Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


REGRAS DE ROTULAGEM NUTRICIONAL EM DEBATE

Segunda-feira, 24.11.14

rotulos_dos_alimentos_2a1.jpg

 

A rotulagem nutricional dos géneros alimentares é essencial, uma vez que permite aos consumidores fazerem escolhas alimentares mais saudáveis e adaptadas às suas necessidades individuais. É improvável que encontremos nas prateleiras de qualquer supermercado um único produto com a proporção correta de proteínas e hidratos de carbono da Zonediet. O segredo é saber combinar os alimentos até conseguir a proporção certa. Neste sentido, torna-se fundamental o conhecimento dos princípios básicos da rotulagem nutricional. A partir de Dezembro, todos os rótulos dos alimentos têm de ter a informação nutricional e a lista de ingredientes completas. Para debater este tema realizou –se na passada 6ªf (21 de Novembro) um seminário intitulado “Qualidade e Segurança Alimentar/Implicações da Legislação Alimentar”, promovido pela Ordem dos Nutricionistas contando com a presença do secretário de Estado da Alimentação e Investigação Agroalimentar, com o Diretor-Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV) e vários técnicos da DGAV, da Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) e de empresas e universidades.

Estas novas regras de rotulagem nutricional emanam de uma orientação europeia e foram tema de debate. Esta nova legislação poderá trazer benefícios para o consumidor, porque passa a ser obrigatória a rotulagem nutricional com informação mais clara, precisa e objetiva. Acredita-se que os consumidores possam fazer escolhas mais acertadas e, eventualmente, a longo prazo e mais esclarecidos, possam fazer a substituição de alimentos menos saudáveis para mais saudáveis .
Um dos exemplos referidos foi a descrição da quantidade de sal presente nos alimentos, que atualmente aparecem sob a forma de sódio, “Sódio é sal, mas nem toda a gente sabe disso. Não devemos exceder 5 gramas de sal por dia. Ao passar a estar descrito sal, o consumidor pode ter um olhar mais atento e perceber se é muito ou pouco”. Toda a outra informação - valor energético, lípidos, ácidos gordos saturados, hidratos de carbono, açúcares, proteínas e sal – terá de estar obrigatoriamente indicada nos rótulos de todos os alimentos. Outra questão “muito relevante” é que os produtos alergénios passam a constar, especificados, na listagem de ingredientes, e não apenas sob a forma genérica de “pode conter vestígios”, como acontece actualmente. Outra obrigatoriedade é a da indicação da data de congelação da carne, produtos à base de carne e produtos de pesca congelados. A dimensão dos caracteres também foi alvo de correção, passando a ser obrigatória uma dimensão mínima para facilitar a leitura dos rótulos.A nova legislação contém ainda normas para a venda à distância, as vendas on-line, para “estar adequada aos dias de hoje”.

 

Mantenha-se na zona, a sua saúde agradece!
Conheça os nossos produtos e as nossas consultas

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por ZoneDiet às 09:00





mais sobre nós

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Fevereiro 2016

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
2829